Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Secretaria da Micro e Pequena Empresa apóia Projeto Brasil Afroempreendedor

Notícias

Secretaria da Micro e Pequena Empresa apóia Projeto Brasil Afroempreendedor

O projeto é uma das iniciativas de inclusão das populações afro-brasileiras mais ousadas e abrangentes já realizadas no País.

Durante dois anos, em 12 estados brasileiros, serão realizadas ações de capacitação e formação de micro e pequenos empresários e microempreendedores individuais afro-brasileiros, e também de representantes de comunidades negras remanescentes de quilombo.

Nesta segunda-feira, 5 de agosto, Afif participou do lançamento do “Projeto Brasil Afroempreendedor – Desenvolvimento e Fortalecimento do Empreendedorismo Afro-brasileiro”, na Câmara Municipal de São Paulo.

O projeto é uma das iniciativas de inclusão das populações afro-brasileiras mais ousadas e abrangentes já realizadas no País. Durante dois anos, em 12 estados brasileiros, serão realizadas ações de capacitação e formação de micro e pequenos empresários e microempreendedores individuais afro-brasileiros, e também de representantes de comunidades negras remanescentes de quilombo. Mil e duzentos empreendedores participarão de seminários e, destes, 500 serão selecionados como modelos de negócios para o fortalecimento da rede nacional de MPEs e MEIs afro-brasileiros, focada na troca de experiências, intercâmbios e desenvolvimento de negócios solidários para o fortalecimento econômico deste segmento.

Em seu discurso no evento, Afif  destacou a importância do projeto para o fortalecimento dos conceitos do empreendedorismo: “O Ministério da MPE trabalha em parceria para poder ajudar o universo dos Micro e Pequenos empresários e o MEI em todo o Brasil sem nenhuma discriminação, mas com uma atenção muito especial aos grupos de afinidade, porque com eles fica mais fácil da gente conversar. Precisamos trazer movimentos para ajudar na divulgação dos conceitos do empreendedorismo e, na contrapartida, ganhar volume para que possamos fazer prevalecer os nossos direitos. E agora temos esse grupo de afinidade, dos afrodescendentes, somando nessa imensa bandeira daqueles que não têm medo de assumir riscos.”